DayTrippers – Paixão em Viajar

Torres del Paine: Os Visuais Mais Impressionantes Da América do Sul

Sem dúvida, um dos pontos altos da nossa viagem foi conhecer o formoso Parque Nacional Torres Del Paine, ao sul da patagônia chilena, um cenário único de beleza natural, impressionante!

Vista do Camping Pehoe

Reserva da Biosfera, o atrativo possui geleiras, lagos de água cristalina e formações rochosas imponentes em perfeita harmonia. Atualmente possui numerosas trilhas para conhecer cada canto da reserva. As mais percorridas são o“Circuito W” e “Circuito O”, através das quais é possível conhecer os principais atrativos do parque.

O Curumim e os brasileiros

Camping Pehoe, vista mais que privilegiada

A cidade do Chile mais próxima com aeroporto para quem deseja conhecer o parque é Puerto Natales que fica à 70KM, ou El Calafate na Argentina, que apesar de um pouco mais distante (300 KM) e de cruzar fronteira, faz parte de um circuito turístico muito bonito para quem quer conhecer melhor a região, além de ser uma rota clássica de viajantes.

Posando com “los cuernos”

Há dois tipos de turistas em Torres del Paine, os mochileiros aventureiros e os amantes da natureza e do conforto. No entanto o parque atende muito bem ambos os públicos, com campings bem estruturados em lugares definidos pelos guardas florestais e ótimos hotéis fazenda, para os que buscam conforto, ao redor da área protegida. É importante que as delimitações de campings, trilhas e proibições de fazer fogo sejam respeitadas, pois o parque tem um clima muito árido, e ainda se recupera de fortes queimadas ocasionadas pelo descuido de turistas.

As torres que dão nome ao parque

Ficamos 4 dias no camping e pousada pehoe (USD 14 por pessoa) que possui uma vista privilegiada de “Los Cuernos” e fácil acesso para a maior parte dos atrativos.

Cada canto do parque é uma “pintura”, deslumbre-se

Para conhecer o parque e sua exuberância é preciso tempo e disposição para fazer as longas e exaustivas caminhadas que com certeza serão recompensadas com um belíssimo visual.

E esse espelho?


O ideal seria ficar no parque por pelo menos 2 dias, não vale a pena comprar uma excursão para rodar a reserva de ônibus em apenas uma tarde e tirar algumas fotos. Durante esses 4 dias conhecemos o Lago Grey com seus enormes icebergs e de onde se avista também o Glaciar Grey. No dia seguinte conhecemos o Salto Grande, uma volumosa cachoeira de água esverdeada e por fim fizemos a trilha até a base das imponentes Torres Del Paine. São 18Km no total, sendo grande parte da trilha de subidas bastante íngremes, mas com um visual compensador e de tirar o fôlego! A maioria das pessoas fazem essa trilha em 2 dias, parando na metade do caminho no primeiro dia, no camping refúgio chileno e no segundo dia ascendendo até à base das torres e retornando.

Icebergs no lago Grey

O circuito “W” é o mais completo e procurado pelos amantes do trekking, com duração de aproximadamente 7 dias, dá ao viajante uma noção da dimensão e beleza do local, percorrendo os principais atrativos. Ao longo do caminho há campings em locais estratégicos.

Saída do parque com o sol nascendo

Entrada do parque – USD 40 por pessoa
Campings em torno de USD 14 por pessoa

Confira a galeria de fotos de Torres del Paine!