DayTrippers – Paixão em Viajar

São Petersburgo, Porta De Entrada Da Rússia

Precisávamos chegar na Rússia o mais breve possível, pois meu tempo de permanência de 90 dias nos países da Schengen Area estava se esgotando e como nós brasileiros não precisamos de visto para Rússia, ali seria onde daríamos uma desacelereda sem preocupações com datas.

St. Petersburg

Isa caminhando para a Catedral do Sangue Derramado

A entrada no país não foi das mais agradáveis, depois de um tempo cruzando fronteiras da União Europeia sem precisar fazer nenhum trâmite de aduana, fomos logo parar em uma das que mais temíamos: Rússia. Chegamos debaixo de chuva e muita neblina, estávamos tensos pois não escutamos boas histórias de amigos europeus. Os policiais vestiam uniformes que pareciam estar no tempo da União Soviética e para piorar, ninguém falava inglês. Nosso carro foi minuciosamente vasculhado pelos guardas e cães farejadores. Procedimento “normal” de aduana, mas nada agradável.

St. Petersburg

São Petersburgo

Com a demora na fronteira quebramos uma das nossas regras, dirigimos à noite direto até São Petersburgo e lá encontramos um camping em um estacionamento de um hotel que oferecia uma boa infraestrutura para quem não via um camping há mais de 1 mês.

St. Petersburg

Cozinhando Shakshuka o café da manhã israelense com cogumelos Gomes da Costa

Sem muitas preocupações com visto e com os preços mais acessíveis que na Escandinávia, passamos uma semana entre passeios, faxina na casa, lavar as roupas, fazer alguns consertos na cozinha e na parte elétrica do carro, e uma compra de supermercado em Russo, o que não foi tarefa fácil, saímos mentalmente exaustos do supermercado e sem conseguir comprar algumas coisas mais específicas.

St. Petersburg

O que comprar?

São Petersburgo foi capital da Rússia até a revolução Bolchevique em 1917. É uma cidade de 5 milhões de habitantes, cheia de vida e história. De cara fizemos um free walking tour para conhecer um pouco da história e entender melhor sobre a cidade e de lá, seguindo as sugestões da nossa guia, partimos para o Kvartirka Soviet Cafe, onde experimentamos a famosa blini, que é uma panqueca fininha acompanhada de caviar e ovo cozido ralado, além uma sopa de peixe acompanhada de um shot de vodka pra abrir o apetite. Gostamos muito!

St. Petersburg

Free Walking Tour

 

St. Petersburg

Paradas do Free Walking Tour

A grandiosidade das construções equivale à mente expansionista dos Czares que comandaram o país antes da União Soviética. O Hermitage, as estátuas, as belíssimas igrejas Ortodoxas, em especial a Catedral do Sangue Derramado, que nos impressionou com sua arquitetura peculiar, além de ser toda decorada na parte interna com mosaicos que cobrem 7.056 metros quadrados! Acho que foi uma das igrejas mais lindas e diferentes que já vimos até hoje. A entrada custa USD 7 por pessoa.

St. Petersburg

Os mosaicos incríveis da Catedral do Sangue Derramado

 

St. Petersburg

As belas igrejas ortodoxas

No final não conseguimos visitar o Farmers Market que deve ser muito interessante. Não costumamos perder esse tipo de programa, mas infelizmente o Curumim deu mais problema do que imaginávamos. Ao tentar consertar o farol que para variar não estava funcionando, deu algum curto e queimou o fusível que liga as duas baterias, ou seja, no dia do passeio, o Cururmim não ligou e muito menos acendeu o farol. E para resolver essa história com esse alfabeto para nós surreal que é o Cirílico, em um lugar onde ninguém fala inglês ou português e nós não falamos russo? Passamos o dia fazendo linguagem corporal, mostrando fotos das peças, para conseguir comprar o que precisávamos e o Rafa ainda conseguiu uma “chupeta” de graça quando a bateria arriou depois de tanto testar farol. Tudo leva muito mais tempo que o normal, mas precisamos nos acostumar, afinal daqui pra frente serão países cujas línguas não se assemelham em nada com a nossa.

St. Petersburg

Vida em alfabeto Cirílico

Próximos Passos

Curumim funcionando, partimos no dia seguinte para a capital do país, Moscou, com grandes expectativas para o famoso Circo de Moscou, um possível balé, muita história e sem o farol o do carro…

[AFG_gallery id=’3′]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *