DayTrippers – Paixão em Viajar

Presidente Figueiredo: Mais De 100 Cachoeiras A Nossa Disposição!

O paredão entre Maroaga e Judéia

Se você estiver em Manaus, Presidente Figueiredo é daqueles lugares que todos vão dizer que você tem que conhecer. Eu digo mais, tem sim que conhecer mas fuja dos finais de semana e principalmente dos feriados como o diabo foge da cruz. Nesses dias livres, esse paraíso que conta com mais de 100 cachoeiras catalogadas, fica lotado de pessoas, boias e caixas de som gigantes! Bom, segunda-feira? Vamos ao que interessa!

Corredeira do Urubuí “começando a encher”

Na área dos restaurantes, que você logo vai reconhecer por uma estátua gigante de um índio com um arco e flecha, está a corredeira do Urubuí, um lugarzinho bem interessante para refrescar a qualquer momento, o que fazíamos diariamente, afinal ficava a 100 metros do camping do Mestre Gato. Aliás, falando nisso, pra ficar bem localizado e barato, essa é a dica, o Mestre Gato é muito simpático e receptivo, mas aparece apenas uma vez ao dia no estabelecimento, então as vezes o lugar fica meio abandonado, portanto sempre leve com você seus pertences pessoais.

Clima bom no Camping do Mestre Gato


No camping

Sair em busca das cachoeiras requer um carro, pois elas estão distribuídas ao longo da estrada que liga Presidente Figueiredo a Balbina, então quem estiver a pé vai ter que tentar uma carona ou gastar uns bons reais em táxi ou moto-táxi. Nós focamos no que acreditamos ser mais diferente, afinal não dá para visitar uma centena de cachoeiras em uma semana, mesmo porque a maior parte delas está em propriedades privadas e a entrada varia entre 5 e 15 reais. A primeira opção foi o combinado trilha, gruta, caverna e cachoeira, recomendadíssima. Apesar de ser uma trilha tranquila, por questões ambientais, ela só pode ser feita com guia. Nós fomos com o Jonathas e gostamos bastante,o preço é de R$100 para um grupo de até 8 pessoas, (contato: 92 9247-6032, clemenciajonathas@hotmail.com). Depois de meia hora de caminhada entre árvores gigantescas que nos fazem lembrar que estamos na amazônia, chegamos à Caverna Refúgio do Maroaga, cuja lenda conta que a tribo dos Waimiri-Artroari, liderados pelo Maroaga, usavam a caverna como refúgio enquanto atacavam os militares na resistência contra a construção da BR-174 na década de 70. A entrada da caverna é banhada por uma pequena cachoeira e os poucos metros que podem ser visitados das galerias já compensam com seus tons entre branco, bege, verde e laranja.

Isa na Caverna do Maroaga

Da caverna fomos contornando, dentro de um riacho, um imenso paredão de rocha desenhado pelo tempo e incrustado de cipós, com tonalidades bege da pedra e verde do líquen. Esse caminho nos levou à Gruta da Judéia, uma escavação natural na rocha que vem acompanhada de um poço e uma queda d´água deliciosa, além de linda, na composição do lugar. Esse passeio de mais ou menos 2 horas é pura contemplação e contato com a natureza e a restrição do número de visitantes torna a experiência realmente exclusiva. Pra completar fomos com o Jonathas na casa onde mora e colhemos e comemos muito jambo, fruta típica da Amazônia que conhecíamos apenas na expressão “morena cor de jambo”. A propósito, a fruta é algo entre rosa e vermelha, com o interior branco.

Isa banhando na Gruta da Judéia

Eis o jambo!

Agora queríamos ver uma cachoeira de fato e nossa escolha foi a Cachoeira da Pedra Furada e usamos o quesito “novidade” na escolha, afinal lá a água não vem por cima das pedras, mais sim, por um buraco nelas. Na época da cheia são três quedas, pegamos na vazante com apenas uma queda, ainda assim muito bonita. Além disso o poço formado rodeado de árvores é um convite para uma tarde relaxando ao som da queda d´água.

Cachoeira da Pedra Furada

Pra quem quiser explorar mais, as opções são inúmeras, Cachoeira do Santuário, Cachoeira da Iracema, Cachoeira Natal, entre outras. Nós também visitamos a Cachoeira das Orquídeas, bem bonita, no balneário municipal que pegamos vazio mas o chão pisado indica que normalmente fica bem cheio. Outra opção nos arredores é balbina que mostramos no post (http://www.daytrippers.com.br/balbina-e-surreal)). E lembre-se, quando te falarem que você tem que conhecer Presidente Figueiredo, acredite!

Cachoeira das Orquídeas

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *