DayTrippers – Paixão em Viajar

Paklenica e Plitvice, Os Incríveis Parques Nacionais Da Croácia

Ufa, finalmente saímos da correria dos 90 dias de visto para a Schengen Area. A Croácia, apesar de ser membro da União Européia, ainda não está integrada a área de livre circulação de pessoas, o que significa que não precisaremos ter pressa como nos países anteriores. O primeiro passo depois da correria foi parar para organizar a vida em Zagreb, capital do país, que na verdade nem conhecemos. Ficamos em um camping muito bom, com uma área fantástica na beira de um lago que nos serviu de base por 4 dias para consertar a mola do comando de válvulas do Curumim que estava quebrada, trocar o óleo, fazer uma faxina geral, planejar os próximos destinos e obviamente descansar.

Plitvice Lakes

Faxina geral

Fora da temporada, ainda bem, teríamos uma Croácia mais tranquila pela frente, afinal no verão ela é invadida por turistas de toda a Europa e outras partes do mundo ficando mais cara e barulhenta. Nosso primeiro destino foi um dos lugares de maior beleza natural da Europa, o Parque Nacional dos Lagos Plitvice, que recebe “zilhões” de turistas durante o verão mas no inverno tem o preço cortado pela metade e estacionamento gratuito com direito a acampar ali mesmo.

Plitvice Lakes

Os lagos vistos de cima

A caminho do parque paramos na cidadezinha de Slunj, que foi construída literalmente em meio a cachoeiras e rios alguns séculos atrás e compõe um cenário muito interessante. Depois de uma noite de free camping em um canto qualquer seguimos para a grande estrela entre os Parques Nacionais da Croácia, o Plitvice.

Plitvice Lakes

Slunj

Em constante transformação devido ao crescimento da vegetação as cachoeiras vistas ali hoje não são as mesmas de amanhã. Caminhamos cerca de 10 quilômetros entre os lagos de água cristalina e tons esverdeados que se interconectam por cachoeiras de vários tipos, altas de salto único, outras com vários saltos em sequência e algumas mais baixas e largas. O visual é único e impressionante, não nos cansávamos de ver as diferentes formações. Enquanto observávamos e caminhávamos com tranquilidade curtindo o silêncio vimos uma foto do lugar no verão e agradecemos por estarmos ali na baixa temporada. As filas imensas lembram as Cataratas do Iguaçu em um sábado de feriado prolongado…

Plitvice Lakes

Saltos mais altos


Plitvice Lakes

Os poucos e felizes visitantes do inverno

Maravilhados com a natureza da Croácia seguimos por umas estradas secundárias em busca dos melhores visuais rumo ao litoral. É fato que dirigimos por belas estradas em meio a natureza mas quando começamos a descer a serra percebemos que estávamos em um campo minado do tempo das guerras com a Bósnia e a Sérvia. Desativar minas leva tempo e é caro então mesmo após mais de 20 anos sem guerras a Croácia ainda é um dos países com mais minas terrestres no mundo. Enfim, nos mantivemos na estrada, sem parar no acostamento por via das dúvidas.

Plitvice Lakes

Estradas internas


Plitvice Lakes

Campo minado

Nosso caminho para o litoral não era em busca de praia mas sim para conhecer o menos visitado Parque Nacional Paklenica, quase desconhecido se não fosse o pessoal da escalada que vai ao delírio com as centenas de rotas de escalada disponíveis no parque. Nós que não escalamos saímos para uma trilha que levou o dia inteiro entre as montanhas e árvores com folhas amarelas e avermelhadas do final do outono. Algumas partes da vegetação, menos favorecidas pelo sol, já secas e com cara de inverno.

Plitvice Lakes

Paklenica visto de cima

É incrível como fugir da rota mais óbvia é sempre recompensador, o Paklenica combina montanhas de rocha calcária em belíssimas formações com a vista para o mar e a tranquilidade de um parque menos explorado que o Plitvice.

Plitvice Lakes

Isa se divertindo com o fim do outono

Próximos Passos

Seguiremos pela Croácia, rumo ao sul aproveitando a beleza do litoral apesar da chegada do inverno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *