DayTrippers – Paixão em Viajar

Natal e Pipa: Das Dunas Às Falésias

Lá vem uma capital, cidade grande, sinônimo de dificuldade no nosso esquema. Onde deixar o Curumim? Onde dormir? Tudo é caro! É mais ou menos isso que uma cidade grande traz à mente. Geralmente passamos para resolver coisas que só os grandes centros nos oferece e as vezes, porque tem o que ver. Pipa era o nosso destino principal, Natal tinha alguns motivos. Tínhamos que entregar a mochila do Bessa, nosso amigo viajante de bicicleta que roda com seus amigos a América do Sul há 2 anos. Nesse tempo ele acumulou algumas coisas, dentre elas um tipo de violão venezuelano que ele mesmo fez para o sobrinho. Também precisávamos conhecer o maior cajueiro do mundo, e queríamos encontrar a Eliana e o Vinícius, que acompanham nossa viagem e convidaram para ficarmos na casa deles.

Adoramos praia!

Entramos na casa da Eliana e sentimos como se fosse uma velha amiga, que sabia da nossa viagem mais que nós mesmos. O Vinícius estava viajando a trabalho. Em meio às cervejas era até difícil contar um “causo”, tínhamos que contar algum detalhe sórdido que omitimos no site ou algo que ainda não estava escrito. Nossa anfitriã era uma delícia de conversar, alto astral, nos colocou no carro e levou pra percorrer Natal. Feirinha para comprar fruta, vista do estádio da copa, panorâmica das dunas no meio da cidade, avistamento de golfinhos na ponta da praia e o famoso cajueiro, que fez famoso o menino Tom do Cajueiro.

Nós e a Eliana debaixo do cajueiro

Esse cajueiro é uma anomalia que acabou formando um espetáculo da natureza. Os galhos que normalmente descem até o chão e morrem, nesse caso entram na terra e formam novos troncos e o resultado é uma árvore centenária que cobre todo um quarteirão, por volta de 8.500m2. A impressão é de que são varias árvores formando uma floresta de cajueiros, mas um olhar mais atento mostra que realmente a árvore é uma só. E ela continua a crescer, o problema é que não há mais espaço, então as discussões são grandes, de desapropriação à construção de plataformas pra que a ávore cresça sobre as ruas. O Cajueiro de Pirangi está a 25km de Natal e vale a visita.

O cajueiro/quarteirão visto de cima

Satisfeitos com a cidade grande fomos para cereja do bolo, a famosa Praia de Pipa e a Eliana veio com a gente. Logo na entrada belos visuais das lagoas formadas pelo próprio mar. Ainda no caminho já uma amostra do que nos esperava em pipa. Falésias em vários tons, vermelho, laranja, amarelo, preto. Lá embaixo, a areia branquinha é como uma transição entre a falésia e o azul do mar. Precisávamos entrar naquela água. Fomos logo para a Praia do Amor que tem um visual bem legal com coqueiros ao fundo e uma falésia na ponta, pouca gente, uns surfando outros apenas relaxando.

As falésias, nós e o Curumim

A praia do amor

Próxima parada, o camping. Pipa tem alguns e acabamos escolhendo bem, por recomendação dos nossos amigos holandeses Joopen e Adrie que conhecemos na Bolívia e estavam lá com seu caminhão/casa. O Camping Tsunami tem uma atmosfera bem tranquila e como o dono Argentino aceita que as pessoas trabalhem em troca de estadia, por ali ficam muitos viajantes de longa data e o visual de cima da falésia é uma atração à parte para o nascer do sol. Ali no camping conhecemos mais uma galera entre eles a Luana e o Teco e os dias passaram tranquilos entre praias e o charme da vila.

Sol nascendo no camping

Outra praia bem gostosa é a Bahia dos Golfinhos, sombra de árvore nos cantos e mais uma praia cercada por belas falésias. O atrativo, como o nome diz, sao os golfinhos que vem bem pertinho dos banhistas fazer gracinha. Tive a sorte de ver um perseguindo um cardume de peixes no meio de uma onda que se levantava, momento único! Um pouco antes de irmos chegou a hora da Eliana voltar para Natal. Foi triste despedir, queríamos colocá-la na mala e levar junto, mas fica uma nova amizade e próximos encontros virão, ainda faltou conhecer o Vinícius!

Na Bahia dos Golfinhos

Na Bahia dos Golfinhos

Próximos passos

Curtidos de praia chegou a hora de seguir para a próxima. Seguiremos rumo a Paraíba e a belíssima praia de nudismo, Tambaba (veja o link), também em meio a falésias e uma bela natureza.

Uma das vistas mais bonitas em Tambaba

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *