DayTrippers – Paixão em Viajar

Gotland: Praia De Pinheiros Numa Ilha Medieval

A praia de Gotland

Nosso caminho de ônibus desde Amsterdam para Estocolmo, capital da Suécia, contava com uma chegada em Mälmo às 19:00 para sair novamente no dia seguinte às 9 da manhã. Qualquer hotelzinho custava em torno de R$300 para já nos mostrar o que logo perceberíamos, a Escandinávia é cara. Resolvemos dormir ali na estação de trem e ao nosso lado estavam dormindo 4 adolescentes escoteiras e logo percebemos o segundo ponto. Apesar de cara, a Escandinávia é muito segura. No dia seguinte seguimos para Estocolmo e de lá logo fomos para Gotland, uma ilha a 100km da costa da Suécia, próximo da capital.

Dormindo na estação de trem em Malmö

A irmã da Isa, Gabriela, e o namorado sueco Tobias, moram na Suécia e decidimos passar com eles boa parte do tempo de espera do Curumim. Gotland é um destino de verão dos suecos e o Tobias praticamente cresceu lá. Depois de um ferry de umas 3 horas chegamos em Visby, a parte urbana da ilha e cruzamos para o outro lado onde a casa dele fica escondida entre pinheiros e muito perto da praia. Os pais da Isa aproveitaram para visitar a irmã dela e curtimos momentos de família.

Em família no aniversário da Gabi

Nos dias de praia começamos a nos acostumar com um cenário diferente. Os coqueiros foram substituídos por pinheiros e apesar de ser verão, o calor não era tão intenso assim. Confesso que gostamos bastante e os visuais das pedras nas encostas faziam a diferença. O sol se pondo às 22h contribuía para o aproveitamento do dia. Mas além desse ritmo família, da experiência gastronômica que o Tobias nos proporcionou preparando a cada dia um prato mais inusitado que o outro e a praia, o que Gotland teria a oferecer?

As pedras

As encostas

A primeira das experiências foi o free camping que na Suécia é permitido de acordo com uma lei que garante que a terra é de todos, então acampar, mesmo em propriedades privadas, é permitido. O ideal é conversar com o dono da terra antes, respeitar e preservar o espaço dele e montar o acampamento no mínimo a 150 metros da casa. E assim saímos um dia com o Blue Bus, uma Volskwagen Caravelle preparada para camping, nós, os pais da Isa, a irmã com o cunhado e as duas filhas dele que são pra lá de queridas, encontramos nosso cantinho na praia e fomos curtir a natureza, o camping e a família. A segurança é total e acampar na beira da praia é sempre fantástico.

Free camping na praia

Mas diferente mesmo foi quando nos demos conta de que estávamos na ilha em plena semana medieval! O que? Isso mesmo, a longa história da ilha e as tradições mantidas, levam a uma grande festa de 1 semana quando grande parte da população, se veste com trajes típicos da Idade Média e criam algo parecido com um set de filmagens de um filme de época. Nos divertimos vendo as figuras, que em geral combinavam muito com os trajes que usavam. Quisemos entrar na onda mas uma simples bata medieval custava o equivalente a R$300 reais então preferimos nos restringir a assistir.

Como em um set de filmagem

Mae e filho em outra época

Na semana medieval é encenada na cidade a Batalha de Visby, quando a Dinamarca invadiu a ilha no ano de 136 e, após vencer os suecos, Gotland passou a pertencer à Dinamarca por quase 30 anos. Aliás viajando pela Escandinávia fomos aprendendo o quanto esses bons vizinhos hoje, já guerrearam no passado. Além da semana medieval, passear por Visby é um retorno ao passado, com igrejas e construções que passam por vários séculos.

Entre as atrações, música

As muralhas de Visby

Próximos Passos

Depois de uma semaninha de praia seguimos pra Estocolmo para passar mais duas semanas curtindo com a Gabi e o Tobias esperando o Curumim e conhecendo essa capital que nos impressionou com tanta natureza, arquitetura, cultura e história! Veja no link

Arquitetura típica sueca

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *