DayTrippers – Paixão em Viajar

Finlândia, Uma Breve Passagem, Voltaremos um dia!

As burocracias e fronteiras são campeãs em tomar tempo e criar chateações na viagem. No caso da Europa o Espaço Schengen (ou Schengen Area) facilita muito a vida do viajante pois não há controle de fronteiras entre os país signatários do acordo, uma vez que você entra em um deles pode viajar por todos os outros tranquilamente por 90 dias. A área é composta basicamente pelos países da União Européia mais Islândia, Noruega e Suíça, excluindo Reino Unido, Irlanda e alguns países do leste Europeu que estão em fase de implementação. Mas no nosso caso, em viagem longa, o tiro sai pela culatra. Como viajar todos esses países em 3 meses? Fazendo escolhas.

Finland

Um dos lagos, lua nascendo

Uma das nossas escolhas foi conhecer a Noruega a fundo e cruzar a Finlândia rapidamente de norte a sul. Mesmo de passagem, pelas estradas fomos tendo uma ideia da beleza desse país que tem 187.888 lagos. As vezes parávamos pra observar um deles, dormíamos a margem de outro e o visual da estrada estava sempre garantido de maneira que os 1.536km em 1 semana foram bem interessantes.

Finland

Dormindo beira lago

Dentro do nosso pouco tempo, decidimos conhecer algumas coisas que nos interessavam. A região norte da Escandinávia é conhecida como Lapônia, e é onde vivem os Lapões, ou Sami, um dos maiores grupos indígenas da Europa e cujas tradições e vestes típicas nos chamaram a atenção. Paramos em Inari, a cidade onde está o Museu Sami e o Parlamento Sami finlandês, aprendemos sobre a cultura no museu, mas infelizmente não encontramos nenhum Sami pessoalmente e deixamos a cidade com esse pesar. Fica pra uma próxima viagem.

Finland

Lago e paisagem de Tampere

Um pouco mais ao sul, cruzamos pela segunda vez o círculo polar ártico na cidade de Rovaniemi, famosa por ser a morada oficial de ninguém mais ninguém menos que o Papai Noel! Imagina conhecer o bom velhinho em pessoa… Paramos então no complexo turístico onde estão o correio, o escritório, a casa, o trenó e até as renas do cara. Pra falar a verdade tinha até uma imobiliária dele. Completamente fora de temporada o lugar estava bem largado, a neve ainda não havia chegado pra dar o clima, as renas estavam pastando em algum outro lugar, o trenó estava em reforma, enfim, não havia a magia do Natal, mas ele estava lá de roupa vermelha e barba branca, super simpático, perguntou de onde vínhamos, arriscou um português e hô-hô-hô. Pena que é proibido tirar foto com a própria câmera e o fotógrafo oficial do Papai Noel cobra 20 Euros por uma foto, totalmente fora do nosso orçamento!

Finland

Papai Noel em pessoa

Próxima parada, Tampere já bem no sul, onde vivem nossos amigos Kari e Kaya, que conhecemos no começo dessa volta ao mundo no Pantanal Matogrossense, lá no Brasil, um ano e meio atrás. O Kari nos levou pra conhecer a coisa mais típica da Finlândia, a sauna seca, orgulhosamente inventada por eles. Para se ter uma ideia, há em média 1 sauna para cada 2 habitantes do país e eles indicam pra tudo, de gripe a reumatismo. Fomos em uma sauna pública pra sentir a experiência como um local e adoramos. A temperatura pode chegar a 100ºC e quando faltava calor alguém virava uma concha gigante de água em cima das pedras quentes, o calor subia e os brasileiros mal acostumados quase fritavam. Quando o calor bastava íamos pra fora e entrávamos no lago com a água a 8ºC mas não sentíamos frio, descansávamos um pouco e voltávamos pra sauna. Esse é o ritual de relaxamento.

Finland

Cozinhando na sauna a 100ºC


Finland

Congelando no lago a 8ºC

Pra completar a noite jantamos um macarrão com salmão defumado feito pelo casal anfitrião que estava simplesmente fantástico. Defumados em geral são muito comuns por aqui o que fomos perceber ainda mais no dia seguinte quando chegamos na capital.

Finland

Jantar com os anfitriões

Helsinque é uma cidade super agradável que soubemos aproveitar muito bem no único dia que estivemos ali. Depois de uma breve caminhada por belas praças, uma catedral branca imponente e uma igreja ortodoxa muito bonita chegamos no porto. Os barcos atracados são pequenos restaurantes e servem uma variedade de peixes de dar água na boca. Comemos uns peixinhos fritos, salmão cru no limão e levamos pra casa um embutido de salmão defumando com gorgonzola surreal, tudo delicioso.

Pena que foi rápido, a Finlândia deixou um gostinho de quero mais.

Finland

O que comer?

Finland

O porto

Finland

O embutido de salmão defumado com gorgonzola

Próximos passos

Saindo da Schengen Area e desacelerando o ritmo, entraremos na Rússia, rumo a São Petersburgo uma cidade cheia de arquitetura e história e muita coisa diferente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *