DayTrippers – Paixão em Viajar

Lagos Argentinos: El Bolson, Bariloche, Villa la Angostura e San Martin de los Andes

Estávamos meio com pressa nessa região afinal a minha mãe chegaria em Santiago em breve para nos visitar, então demos uma passadinha bem rápida pelos lagos argentinos, ou seja, El Bolson, Bariloche, Villa la Angostura e San Martin de los Andes.

Por do sol em San Martin de los Andes

El Bolsón decepcionou. Havíamos escutado sobre um clima meio hippie, pois a lenda diz que parte do elenco do musical Hair se mudara para o local no final década de 60, mas foi chegar lá e ver um ambiente oposto a isso. A galera mais alternativa era minoria em meio a tantos turistas, e a cidade não tinha aquela “pegada” hippie. Também passamos por lá durante um feriado prolongado e o agito estava maior. Mas valeu a feirinha de domingo, estava bem legal, artesanato, comidas e o suco de frutas vermelhas de 1 litro que a Isa se deliciou enquanto eu apreciava uma cerveja artesanal. Aproveitamos o dia seguinte para dar uma caminhada e eu me meti em uma água gelada que nunca vou esquecer.

Isa: suco e sanduíche vegetariano. Rafa: Cerveja e empanada de carne

Água congelando até os ossos

De lá seguimos para Bariloche, destino conhecido de muitos, lotado para a Páscoa, afinal a cidade tem grande tradição em chocolate. Como não era período de neve, esquiar nem pensar. Rolou um certo bode, afinal não é bem o tipo de lugar que gostamos, demasiado turístico em pleno feriado! Chegamos ao camping que nos indicaram, meio central e completamente lotado! Encontramos o Mike, um alemão que conhecemos e viaja de moto e ele disse que já tinha rodado os outros campings e aquele era o menos mal. Meio sem querer ficar saímos para fazer o Circuito Chico, passamos por uns lagos, montanhas, visuais interessantes até decidirmos seguir para a Colonia Suiza.

Isa, Agustin e a bandeira brasileira

Esse pequeno bairro colonizado por suíços tem seu charme, suas feirinhas e um “Q” de tranquilidade. Ali achamos um camping muito charmoso, com área comum, algumas cabanas, muitos pinheiros, bom preço e pouco movimento. Decidimos ficar nesse oásis se comparado à região central de Bariloche. No segundo dia veio a surpresa, um pessoal que já vinha sendo simpático começou a se preparar para fazer um churrasco. Falei pra Isa que era hora de nos incluirmos nessa festa. Pegamos nosso vinho, nossos petiscos e fomos nos aproximando. Então tudo fluiu, eles pegavam nosso amendoim, nós pegávamos a azeitona, um enchia o copo do outro, juntaram-se a nós mais 2 amigos que viajavam juntos e virou uma grande festa, afinal o que chamei de “pessoal” eram 4 famílias completas com criança, adolescente e cachorro que também entraram na dança, literalmente, porque rolou até trenzinho ao som de palmas e alguma música argentina que não poderia identificar. Obrigado as famílias argentinas que fizeram nossa Bariloche muito melhor!

Festança familiar na páscoa em Bariloche

De lá pouco seguimos, dirigindo para Villa la Angostura, de onde esperávamos algo aconchegante e encontramos outro ponto muito movimentado e chique. Batemos 1 hora de caminhada enquanto a Isa me dizia que não queria mais seguir viagem, que estava cansada dessa vida e quando quase me convenci de que aquilo era verdade, ela veio me dizendo que aquele absurdo era uma mentira do dia primeiro de abril. Ufa!

Isa comemorando o 1o de abril

A estrada vale muito a pena, de Villa até San Martin de Los Andes estão os 7 lagos argentinos e esse caminho pode ser feito em carro próprio ou em tour comprado desde Bariloche. Paramos pra fazer um lanche em uma prainha de areia em frente ao Lago Espejo Chico, um recantinho tranquilo, afastado da estrada e muito bonito.

Rafa descansando pós almoço no lago Espejo Chico

Após mais alguma estrada estávamos em San Martin de Los Andes, a tempo para um bonito por do sol e então uma busca por camping que acabou terminando em um hostel lá pelas 22h. San Martin, apesar de muito charmosa, seria mais um lugar muito movimentado devido ao prolongadíssimo feriado argentino que já durava uma semana, e rapidamente ficou pra trás deixando na lembrança a truta que havíamos comprado no criadero em Bariloche e que a Isa preparou com maestria.

Agora que venha Pucón, mais um pouco do bom e velho Chile!

Truta, alho poró e azeite Carbonell

Paisagem no caminho entre Bariloche e San Martin de los Andes

Compartilhe esse post!

Gostou? Curta e compartilhe DayTrippers!

Deixe seus comentários, dúvidas, críticas ou sugestões!

Confira a galeria de fotos da Região dos Lagos Argentinos!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *