DayTrippers – Paixão em Viajar

Como Nos Mantemos Na Estrada? E Patrocínio, Rola?

Recebemos muitos, mas muitos e-mails de pessoas que desejam fazer uma viagem como a nossa e querem saber como nos mantemos financeiramente na estrada e se temos algum patrocínio. Sem contar os inúmeros babacas que, apesar de nos verem vendendo postais e economizando até as tripas, tem a cara de pau de afirmar que “com PAItrocínio é fácil”. Playboy, filhinho de papai, e por aí vaí, passando por comentários mais raivosos quando algum portal de internet faz uma reportagem sobre nós. É preciso mesmo ser muito rico pra fazer uma viagem assim. Rico de espírito, de vontade e desprendimento.

A parte grátis da volta ao mundo

Primeiramente decidimos juntos largar tudo para fazer essa viagem, foi o mais difícil! Tomada a decisão, partimos para o planejamento. Ambos já tinham algum dinheiro guardado na poupança, de anos trabalhando, e depois da decisão não gastamos com mais nada que não fosse necessário para a viagem. É sério! Por um ano, além de não comprar, estávamos sempre vendendo no mercado livre itens que não iríamos mais precisar. No final desse ano, vendemos os móveis do apartamento que alugávamos no Rio de Janeiro, casamos e ganhamos de presente da família e amigos equipamentos para camping e passeios nos lugares que iríamos visitar, tudo relacionado à viagem.

Parceria, patrocínio e comida!

Durante a fase do planejamento, tentamos muito patrocínio. Colocamos nossas ideias em powerpoint e enviamos para várias empresas que acreditamos ter o perfil do nosso projeto. A maioria nunca respondeu, e as que deram algum retorno disseram que recebem semanalmente projetos de pessoas que gostariam de fazer o mesmo. Ou seja, além de não ser novidade, alegaram ter apoiado alguns que caíram na estrada e nunca mais deram sinal de vida. Vai saber né? A verdade é que patrocínio é uma coisa muito difícil, contamos nos dedos overlanders que conhecemos e tiveram algum patrocínio. Muitos recebem produtos de empresas parceiras, mas dinheiro mesmo é coisa rara.

Fazendo parceiros e amigos, Ilka e Douglas da Camping´s World

Nosso conselho hoje para os que desejam fazer o mesmo, é juntar dinheiro da forma tradicional, trabalhando. Além disso, criar uma plataforma de comunicação atualizada que possa registrar a viagem. Depois que demos início à nossa volta ao mundo e colocamos em prática todas as ideias do powerpoint, ficou mais fácil falar em patrocínio. A viagem está acontecendo, o site em andamento, as pessoas estão gostando, porque não apoiar ou patrocinar? Você tem mais credibilidade. E foi o que aconteceu conosco quando fechamos patrocínio com as empresas Gomes da Costa e Carbonell, unidos em um ideal de comida prática e saudável na estrada. Ambas as empresas nos patrocinam financeiramente e com produtos das marcas. É uma bela ajuda, mas a maior parte da renda da nossa viagem continua vindo do nosso bolso.

Cesta de natal Gomes da Costa/Carbonell

A nossa ideia no início era fazer uma viagem de 1 ano e meio, mas além de estarmos curtindo muito, com o tempo vimos que seria impossível conhecer todos os lugares que gostaríamos nesse tempo, então esticamos a viagem, mas o dinheiro continua o mesmo. E como ideia é o que não falta em nossas cabeças, demos início a pequenos projetos que tem nos ajudado a não gastar o que está no banco. O primeiro foi a venda dos postais e mais recentemente as camisetas (ainda vamos colocar as camisetas a venda no site). Vendemos postais no site e fazemos uma exposição itinerante por diversas cidades do Brasil. Sinceramente, é uma delícia! Paramos o carro na praça das cidades e contamos sobre a nossa viagem através das imagens dos postais, levamos conhecimento e informação, e se a pessoa achar interessante, leva um postal nosso a R$3,00 para contribuir com a nossa volta ao mundo.

Vendendo postais em Presidente Figueiredo, Amazonas

Enfim, hoje a venda dos postais e das camisetas representam 7% da nossa renda, o patrocínio 10%, a venda do que não era necessário 11% e as nossas economias 72%. Toda ajuda é sempre muito bem vinda e por mais que nossas economias ainda representem grande parte dessa renda, os outros meios são fundamentais para darmos continuidade à viagem.

volta ao mundo patrocínio

Vendendo camisetas na Adventure Sports Fair

A ideia de uma volta ao mundo é realmente um sonho e infelizmente dependemos de algum dinheiro para isso, mas existem outros fatores que consideramos ainda mais relevantes que o dinheiro: Coragem e determinação. Sem eles não vamos a lugar algum, independente das finanças. Aliás, já conhecemos pessoas na estrada viajando literalmente sem dinheiro, algumas apenas só com o suficiente e outras com muito. Mas todas elas tinham em comum a coragem e a determinação para correrem atrás de seus sonhos.

E a viagem continua. Últimos ajustes para colocar o Curumim no navio

Empresas que nos patrocinam:
Gomes da Costa Brasil – http://www.gomesdacosta.com.br
Carbonell – http://www.carbonell.com.br

Empresas que nos apoiaram:
Camping’s World Barracas Automotivas – http://www.campingsworld.com.br
Sumatra 4 x 4 – http://www.sumatra4x4.com.br
Oficina 4 x 4 Macgyver – (011) 4484-4819/ 97250-7809/ 7743-9684
4Explorers – http://www.4explorers.com.br/

30 comentários sobre “Como Nos Mantemos Na Estrada? E Patrocínio, Rola?

  1. André

    Tem a monetização do blog aqui também, Representa quanto? Vocês fazem algum outro trabalho a distancia ou chega a trabalhar algum tempo em alguns lugares?

    1. Rafael Avila

      Fala André! Cara, ainda não conseguimos fazer a monetizaçao gerar algo relevante. Inclusive se tiver dicas, aceitamos. Não estamos trabalhando a distancia, apenas os postais mesmo. Grande abraço!

  2. fosk

    eu nao vejo problema nenhum em viajar com o dinheiro/ajuda dos pais, se a familia trabalhou e ganho dinheiro honestamente nao vejo motivos para nao usufruir disso, e muito menos ter vergonha disso.
    Isso nao significa q pretende-se passar uma vida inteira mamando em tetas, ter uma profissão e nao ser um vagaba creio q seja o mais importante pra todo mundo (para nos mesmo e para quem nos julga) o resto eh resto.
    Nessa linha, qual era ou é a profissão de voces? quanto é o mínimo necessário pra comecar? e o carro, foi presente ou trabalho?

    1. Rafael Avila

      Oi Fosk. Realmente nao há um problema nisso, mas o que quisemos deixar claro é que esse não é o nosso caso. Eu (Rafa) trabalha com Administraçao de Empresas e a Isa com turismo. O mínimo é zero, conhecemos pessoas viajando sem nada. Mas no nosso caso é de 60 dólares por dia, aí pra um ano dá algo em torno de R$50mil. O carro foi comprado com nosso trabalho. Grande abraço e boas viagens!

  3. Mayra Sayuri

    Vocês dois são uns lindos e fico na torcida pelas viagens que fazem! Tive a oportunidade de conhecer vocês na Adventure Sports Fair deste ano, me apaixonei! 🙂
    Forçaa na peruca!

  4. Tali

    Rafael, que bacana esse projeto de vida!! Parabéns pela iniciativa, pelo esforço e pelo planejamento financeiro de toda a viagem. Vou acompanhar vocês pelo Instagram. Gostaria de colaborar com juma camiseta e um postal. Me diga como posso fazer. Boa viagem pra vocês. Bjs. Tali (DuPont)

    1. Rafael Avila

      Oi Tali!! Tudo bem querida? Quanto tempo hein! Legal que você está acompanhando, estamos sempre postando, gostoso quando sabemos de amigos que viajam junto com a gente! Bom, camiseta nós fizemos na época que estávamos no Brasil, então só quando voltarmos mesmo, mas o postal é possivel 🙂 Eu reformulei o site e ainda não voltei a seção da venda de postais, mas acho que essa semana coloco no ar e te aviso pelo face. Muito obrigado, beijão!

  5. Danise

    Obrigada por compartilharem as histórias conosco. Essa vida é meu sonho! Mas ainda me falta coragem para largar tudo e sair pelo mundo…

  6. renata fernandes

    Gente, esse site é maravilhoso. Fiz um “mochilinho” com meu marido de 50 dias pela américa latina e foi uma experiência super legal. Temos uma filha agora, que vai fazer 01 ano. E fico pensando que antes dela entrar em idade escolar, eu queria ter uma experiência dessas de novo, com ela com 2 ou 3 anos, um mochilão de 01 ano. Mostrei pro meu marido o site de vcs, e o sonho começou a ganhar forma. Obrigada!!

    1. Rafael Avila

      Oi Renata! Obrigado pelo elogio, que bom que gostou! Realmente antes da idade escolar seria uma experiência maravilhosa. Mesmo depois, 1 ano fora da escola não é assim um grande problema né, então não deixe de fazer por um motivo ou outro, o importante é partir. Conhecemos pessoas viajando com crianças de carro, de bicicleta, de mochila, e não é impedimento de maneira alguma. Conte com a gente pra planejar sempre que precisar. As vezes demoramos um pouco pra responder porque internet nem sempre tem, mas respondemos tudo sem falra. Beijo e contem pra gente quando pegarem a estrada, queremos acompanhar!

  7. Ivete

    Estou acompanhando e organizando nossa futura viagem daqui a aproximadamente 14 a 18 meses. Serão eu, meus dois filhos e três agregados, total seis pessoas. Amei o carro de vocês e a adaptação que fizeram, mas como a família é maior, e os recursos, são modestos, estamos planejando com muita cautela qual o carro que iremos comprar, pois será nossa casa por alguns anos. Se um pequeno motorhome ou trailer, talvez…bom, gostaria de saber a opinião de vocês, pelo que vocês percebem nas estradas com outros viajantes, qual dos dois tipos vocês optariam, MH ou trailer? Existe dificuldade de estacionamento desses dois tipos em locais onde não existam Camping? Ah, e em qualquer um dos dois, escolheríamos um de tamanho pequeno, que comporte uma cama de casal e um beliche/sofá-cama, e o outro casal, dormiria em uma barraca Camping’s World e com isso os custos seriam reduzidos. Abraços e vou continuar a viajar com vocês!

    1. Rafael Avila

      Ivete, mil desculpas, não sei porque sua mensagem não apareceu aqui para ser respondida, mas vai agora… Bom, entre MH e trailer eu iria de MH pela praticidade e dirigibilidade, só vimos até hoje um casal viajando de trailer. Vocês pretendem viajar por qual continente? Talvez a melhor opção seja comprar fora… Na Argentina por exemplo pode encontrar preços melhores, assim como no Chile… A Barraca Camping´s World nós adoramos, recomendadíssima, super confortável e com um sentimento “outdoor” muito maior. Em geral não há dificuldade em encontrar lugar para ficar e quando faltar opção o posto de gasolina é sempre uma opção! Beijos e desculpe novamente!

  8. Luana Anderson

    Rafa e Isa, seus lindos!
    Li esse post e um outro que vcs fizeram sobre a planilha de gastos, e fiquei com uma dúvida, hehe, principalmente sobre a América Latina. Vocês pagam sempre tudo em dólar?
    Obrigada lindos! Beijos!

    1. Rafael Avila

      Oi Luana! Tudo bem? Não, pagamos sempre na moeda local de cada país. O dólar é apenas costume por ser a moeda referência para gastos em viagens, conversas entre viajantes e mais estável que o nosso querido real, então fazemos as anotações em dólar.
      Obrigado você por acompanhar, beijo!

  9. Tatá

    Ai, gente. Caí aqui do nada, via outro site. Eu amo essas histórias como a de vocês, “largamos tudo para viajar”. A maioria diz a mesma coisa, tem que juntar dinheiro e tal. Não vejo como ser diferente. Aí a maioria também tenta estimular a economizar ou vender coisas (não tenho carro ou outra coisa grande assim minha), mas aí fica a pergunta: COMO FAZ (hehe) em uma época que tá tudo dando errado na sua vida, você não tem emprego fixo, tenta fazer algo alternativo para conseguir um $ e mesmo assim tá difícil? Porque, sinceramente, eu deveria me motivar com esses depoimentos e tudo mais, mas mais me desmotivo na verdade, pois a realidade de todos vocês viajantes é muito diferente. Ou a maioria tem altos salários e aí economizar é mais fácil ou então vendem casa, carro e etc, mas como falei, não tenho nada “meu” assim, rs.

    Devo sentar e chorar no cantinho? hahaha

    Um beijo!

    1. Rafael Avila

      Oi Tatá! tudo bem? Na verdade a solução não é sentar e chorar não. Se você tomar a decisão de realmente pegar a estrada, nós conhecemos pessoas que viajam sem nada, mas aí você vai precisar de alguma criatividade e trabalhar um pouco na estrada… No post de custos (http://www.daytrippers.com.br/quanto-custa-uma-volta-ao-mundo) até falamos um pouco disso… Mas tem muita gente na estrada de bicicleta, de carona, vendendo brigadeiro, fazendo artesanato, existe o workaway (www.workaway.org) em que você trabalha poucas horas geralmente em troca de comida e estadia, sites de financiamento coletivo se você tiver uma ideia legal, trabalhos tradicionais, e o principal, vida simples gastando pouco, dormindo em couchsurfing, etc. Quando se está na estrada, contando seu sonho as pessoas te ajudam, se sentem parte dele, o mundo está cheio de gente legal. O principal é tomar a decisão… Espero ter ajudado! E boa sorte! beijo!

    2. Marcio Mesquita

      Tatá…..eu acho que a oportunidade está na sua porta e você não viu ainda……………..se está dando tudo errado onde está é porque está no lugar errado, aproveita o momento e vai ao mundo (literalmente), como eu costumo dizer……fome ninguém passa basta que saiba fazer algumas coisas e ser comunicativo e alegre o resto o mundo providencia. Boa sorte.

  10. Rodrigo

    Cara, é mais um incentivo. Estou tao decepcionado com a vida atual – a rotina tradicional + crise de todos os tipo no País, na sociedade, no mundo, que estou muito, mas muito propenso em botar o pé na estrada de vez. Sou fotógrafo, além de outras atividades que tenho. Estou desempregado e não tenho retorno de possibilidades do chamado “mercado tradicional”. Estou querendo achar mais umas 2 ou 3 pessoas na mesma vibe, que queiram se unir e viver a vida de outra forma nesse mundão de Deus. O relato de vocês é ótimo, vou procurá-los para trocar mais informações e figurinhas. Grande abraço

    1. Rafael Avila

      Legal Rodrigo, ficamos felizes em poder incentivar mudança! Lembre-se que mesmo que não consiga reunir mais pessoas é sempre possível fazer sozinho, você encontrará muita gente com os mesmos sonhos! Conte com a gente para o que precisar, grande abraço!

  11. Vanessa Monnier Corrêa

    Excelente e muito útil postagem!!!
    Muito boa mesmo! Principalmente o início, nós nem começamos ainda e já tem
    aquele que faz um comentário não muito feliz dizendo que só podem ser ricos,
    filhinhos de papai… Bah!! Estamos na mesma vibe e economizando cada centavo
    para iniciar nossa aventura agora em janeiro/2017, e não, ainda não temos toda
    a grana, mas vamos nos aventurar, trabalhar pelo caminho também, nos virar nos
    30 e ralar muito pra fazer esse sonho acontecer! O “estilo” de vocês
    como viajantes é muito parecido como nosso, bastante desapegado… são parte
    bem significante de nossa inspiração, estamos acompanhando desde o começo cada
    detalhe!! Boas vibrações aí na continuação dessa trip! Já já estamos na estrada
    também!! Grande Abraço, do Vivendo Mundo Afora!!

    1. Rafael Avila

      Pois é Vanessa, esses comentarios, deixa passar, nao valem a pena.. E mesmo que alguem faça com ajuda do pai, qual o problema, ao menos esta usando o dinheiro bem né? Vamos viajar com vocês!! Beijo!

  12. Marx

    Isso sim aproveitar a vida. Cara preciso de um conselho. Vou fazer q america do sul. Tenho disponível 25 mil pro carro. Da pra comprar uma Pajero 2001 4×4 diesel. Que vc acha.

    1. Rafael Avila

      Fala Marx… Legal, vai fazer nosso continente preferido rss.. Seguinte, nao somos entendedores de carro mas uma opiniao bem comum entre viajantes é a Toyota e tem peças, outros carros e assistencia em todo lugar do mundo, inclusive na america do sul… Eu procuraria uma hilux sw4 da antiga, se a pajero acha nesse preco acho que a sw4 tambem.. mas de novo, opiniao de um quase leigo porque nao sei da qualidade da sw4 especificamente, o pessoal usa mais landcruiser… olha http://www.liferemotely.com eles viajam com uma hilux sw4 se nao me engano.. abs!

  13. Nathália Giani

    Vocês são verdadeiramente uma inspiração! Quero muito fazer isso um dia! Também tenho um companheiro que divide comigo esse sonho e quem sabe logo mais decidiremos ir em busca dessa realização de vida! Muitas boas energias pra vcs! =)

  14. Thais Rego

    gente! casal mais lindo vcs! adoro acompanhar as aventuras de vocês… Olha, eu e o marido estamos com os mesmos planos, mas ainda na fase de início de juntar a grana. Agora a minha grande dúvida é a seguinte, vcs deixaram alguma poupança pra quando acabar a viagem? Pois o meu medo é justamente esse, quando acabar a trip(ou a grana da trip, rs) o que fazer de volta a cidade natal?? Help! hehe
    muita luz na viagem de vcs, sucesso! bjos
    Quando vierem por Recife podem ficar em nosso ap, 🙂

  15. Yitzhak Katan

    Adorei tudo que fizeram! Também estou com ideia de fazer uma travessia só que somente pelas 3 Américas, de carro, até Chicago. Comecei a pensar nisso para justificar a existência de meu Ford Taurus fabricado lá, levando-o de volta ao seu berço e provando sua qualidade de fabricação. É um sonho, mas já comecei a colocar tudo no papel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *