DayTrippers – Paixão em Viajar

Cartagena: De Frente Para O Caribe, Colonial E Vibrante!

Passado o susto do roubo, ainda restava uma sensação de insegurança, indignação e estávamos nos esforçando pra manter o ânimo. Nada como uma injeção de energia de uma cidade vibrante e cheia de história! Cartagena das Índias, ou simplesmente Cartagena, considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a cidade fortificada foi fundada em 1533 e é uma das cidades mais belas da América do Sul, com a vantagem de estar de frente para o mar do caribe.

Namorando na muralha de frente com o mar do caribe ao fundo

No passado era alvo constante de ataques piratas uma vez que foi o mais importante porto das Américas e guardava muitos tesouros espanhóis. No final das contas, as muralhas erguidas para proteger Cartagena na época se transformaram no principal símbolo dessa cidade colonial que atrai milhares de turistas de todo o mundo.

Os canhões e a muralha

Chegamos sem saber onde ficar e preocupados com os altos preços da cidade, mas batemos o olho em um hotelzinho e resolvemos perguntar o preço, que era o mesmo valor de camping e ainda com estacionamento, perfeito! Como fazemos nas grandes cidades, deixamos o carro parado e usamos o transporte público, que é mais barato, mais tranquilo do que dirigir no trânsito e proporciona uma imersão cultural mais intensa. Em Cartagena, por exemplo, pegar o ônibus era ainda mais divertido, o colombiano chama ônibus pelo diminutivo “buseta”, sendo que o “s” e o “c” são pronunciados da mesma forma no espanhol. Nos divertimos no ônibus, que além de muito colorido e decorado, tocava música em alto volume“.

Por aí, melhor a pé

Saímos pra conhecer a cidade, rodamos pelas ruas cheias de charme, comemos comidas de rua fantásticas, geladinho de frutas, e nos perdemos pelas vielas cobertas de paralelepípedo entre praças, igrejas, casarões com sacadas de madeira, monumentos, canhões e torres de guarda com destaque para a famosa Torre do Relógio e claro, as muralhas. Cartagena é uma daquelas cidades onde você pode ficar 1 dia, 1 mês ou 1 ano e sempre terá algo de novo tanto de dia como a noite. As cores vibrantes, as pessoas de vários lugares, os inúmeros edifícios centenários, a iluminação inebriante, basta se perder pelas ruas e aguçar os sentidos.

A Torre do Relógio

Pra melhorar, fizemos amizade com uma cartaginesa quando passamos pelo Uruguai 8 meses antes e ela estava na cidade. Fomos encontrar a Mônica, uma querida, cidadã do mundo, boêmia, amiga pra vida. Nos encontramos no centro, pegamos uma cerveja, demos uma volta pela muralha, passamos pela marina e fechamos o dia no bairro Getsemani, conhecido reduto boêmio, onde se pode comprar petiscos de rua e cerveja a bom preço, principalmente nos botecos mais escondidos atrás da igreja de la Trinidad.

No Getsemani com a Mônica

A Mônica também contou bastante de um tema que nos interessava muito e que inclusive está dentro do que ela estuda hoje que é a formação de guerrilhas, grupos paramilitares, sua relação com o narcotráfico e mais recentemente a desmobilização dos paramilitares e a reinserção dos membros na sociedade em um combinado de anistia, submetimento à justiça e extradição em busca da paz. Enfim, um tema sensível em um país que sofreu e ainda sofre com a violência que envolve todos esses poderes em meio a uma história de muita corrupção e impunidade. Pra quem quiser conhecer um pouco através da história do maior traficante de todos os tempos, recomendo o livro “El Patrón, Vida y Muerte de Pablo Escobar” sem versão em português.

Vista da cidade

Praia mesmo não é o forte dessa área urbana. Pensamos em ir até a Praia Branca, um conhecido balneário na região, mas como pela frente vinha o recomendadíssimo Parque Nacional Tayrona, um paraíso com florestas, trilhas, praias remotas do caribe cercadas de coqueiros e águas mornas, deixamos a praia pra depois. Pé na estrada, precisávamos mesmo descansar e repor as energias com dias ensolarados e o mais puro “fazer nada”.

Entardecer pelas vielas

Veja o álbum de fotos de Cartagena!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *