DayTrippers – Paixão em Viajar

Alter do Chão: A Mais Linda Praia De Água Doce

A Ilha do Amor, vista clássica de Alter


Pensa em um lugar bonito. Multiplica por 10. Alter do Chão! Foi aí que chegamos depois de 3 dias de balsa descendo o Rio Amazonas. Na verdade chegamos em Santarém, mas de lá até Alter são apenas 37km e… voi lá, o paraíso! Sério, o lugar é incrível. Trata-se de uma praia, ou algumas praias, sendo a estrela a Ilha do Amor, de frente para um povoado super tranquilo às margens do Rio Tapajós, cujas águas são cristalinas, de tom azul esverdeado, mornas e calmas. Pra melhorar, é uma APA (Área de Proteçao Ambiental) e o som alto é proibido, o que é ótimo hoje em dia, principalmente no norte.

O Tapajós ao entardecer


A primeira vista já ficamos bobos com o visual e a paz. Ficamos hospedados na casa de um amigo da Aninha, o Fábio, um médico, velejador experiente, viajante, cheio de histórias, um querido. Logo no primeiro dia saímos da casa dele pra dar uma caminhada na pracinha central e fomos parados por uma desconhecida. A Camila se apresentou dizendo ser amiga de infância do Juninho, amigo de infância da Isa. Na praça encontramos nossos amigos que viajam de bicicleta, Bessa e cia, os mesmos de Presidente Figueiredo, que também já conheciam a Camila então o paraíso estava completo. Estávamos em casa. Belas paisagens, bons amigos, sombra e água fresca.

Amigos reunidos


O pessoal estava acampado debaixo de uma árvore, na areia, de frente para o rio e por ali fomos ficando, cozinhando a lenha, banhando no Tapajós, a Camila me ensinou a fazer macramê, o Bessa e o Ismael contaram umas histórias ótimas, outros se juntaram em uma paz sem fim. Depois de um dia do mais puro “fazer nada” decidimos fazer alguma coisa. Do outro lado da Ilha do Amor está um lugar ainda mais tranquilo, chamado de Ponta do Cururu, onde chegamos depois de umas 2 horas de caminhada, já de noite. Sem saber bem como era o lugar fomos nos acomodando, acendemos fogueira e as meninas foram nadar. O boto pra não perder a fama apareceu por lá e fez o banho de rio delas uma experiência ainda melhor. Cozinhamos uns bolinhos integrais e macarrão, dividimos uma única garrafa de vinho que levamos e fizemos música debaixo do céu estrelado. Na hora de dormir cada um encostou em um canto, em redes, perto da fogueira, na beira do rio.

Em volta da fogueira sob céu estrelado

Amanheceu mais um dia em Alter e como dormimos ao relento logo o sol nos acordou e começamos a ter noção da beleza única da Ponta do Cururu, que era só nossa naquela manhã, éramos uns 10 no máximo. Banho de rio, café da manha com o que tínhamos e ficamos curtindo o visual. A caminhada de volta foi debaixo de sol forte então parávamos de tempo em tempo pra um pulo no rio. A vontade era de ficar em Alter pra sempre. Acho que se não estivéssemos empenhados em viajar tanto, teríamos ficado ali.

Sol nascendo na Ponta do Cururu


No fim da tarde ainda fomos ver mais um por do sol especial, na praia ao lado do CAT (Centro de Atendimento ao Turista), pertinho do centro. Esse é um por do sol daqueles no horizonte, sem nada, só o sol e o rio. Alter vai ficar na memória pra sempre como uma das praias mais lindas em que já estivemos.

Por do sol perto do CAT


No dia seguinte foram despedidas e mais despedidas, do Fábio, do pessoal da bike, e a Camila levamos com a gente. Ao menos até Santarém onde fizemos feira juntos, abacaxi, pimenta no tucupi, cheiro verde e banana e nos despedimos dela que pegou um ônibus pra seguir viagem pra outro lado. Aliás, essa viagem fez a Camila querer ainda mais uma longa viagem e agora ela está por aí também, sem data nem destino.

Isa e Camila dando um jeito na fogueira

2 comentários sobre “Alter do Chão: A Mais Linda Praia De Água Doce

  1. Isabel Martins

    Estive em Alter do Chão em set/13, era um sonho antigo e por sorte minhas férias coincidiram com a Festa do Çaire……foi ma-ra-vi-lho-so, o lugar é lindo, a disputa do Boto Tucuxi e do Boto Rosa é difente do tudo q estamos acostumado aqui ao Sul do país !! Fiquei apaixonada pelo Rio Tapajós e pela cultura local…..vale a pena ir e esquecer da vida!! ah! mas com a festa vêm os turistas e com eles a sujeira e bota sujeira nisso….a dona da Pousada na qual me hospedei, disse q depois da festa os moradores fazem um mutirão para limpar a praias, senão aquela imundície vai toda para o rio….pena!!

    1. Rafael Avila

      Oi Isabel! Nossa, durante a festa deve ser incrível né? O Norte do Brasil tem uma cultura fantástica, nós ficamos apaixonados! Realmente, a sujeira acompanha o turismo em quase todos os lugares, mas sentimos que Alter tem uma comunidade muito consciente, como voce também testemunhou. Também proíbem som alto na praia, enfim, um paraíso no nosso país. Boas viagens! Beijo!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *